COSTA BRANCA FM 104,3 AO VIVO

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017
Gustavo e irmão do deputado George Soares
O prefeito eleito de Assú, Gustavo Soares (PR), teve suas contas rejeitadas pela Justiça Eleitoral, e agora corre o risco de ser cassado, caso representação movida pelo Ministério Público seja acatada pelo juiz da 29ª zona eleitoral, Marivaldo Dantas de Araújo. De acordo com o Ministério Público, Gustavo recebeu durante a campanha doação de pessoa jurídica, o que é vetado pelo Supremo Tribunal Federal. A acusação do MP aponta que o prefeito utilizou recursos financeiros e materiais da Cerâmica Semar, empresa cujo sócio administrador, Helder Cortez, é esposo da vice-prefeita eleita Sandra Alves, do PMDB. O MP já havia pedido à Justiça que as contas de Gustavo fossem reprovados, o que foi acatado. Agora, o parquet quer que o diploma do prefeito e da vice-prefeita sejam cassados, com base em infração prevista no Art. 30-A da Lei nº 9504/97

Top

Usuarios Online