quarta-feira, 3 de maio de 2017
George Soares prefeito do Assu
O prefeito do Assú Gustavo Soares, do PR e a vice-prefeita Sandra Alves, acusados de terem cometido várias irregularidades na arrecadação e aplicação de recursos financeiros utilizados na eleitoral de 2016, se depender do Ministério Público Eleitoral, vão ter os diplomas e mandatos cassados pelo juiz eleitoral Marivaldo Dantas.  No último dia 27, o promotor eleitoral Daniel Lobo, acatou o pedido de cassação de diplomas e mandatos do prefeito e da vice-prefeita. Agora, o juiz eleitoral Marivaldo Dantas, vai julgar se aceita a solicitação do Ministério Público para cassar os dois que tiveram suas prestações de contas desaprovadas pelo Cartório Eleitoral, Ministério Público e a juíza Aline Danielle. Gustavo e Sandra são acusados de captação e gastos ilícitos para fins eleitorais. Os dois receberam doação financeira e material da cerâmica Semar, de propriedade do esposo da vice-prefeita, o que contraria frontalmente a legislação eleitoral vigente que não permite e não admite o financiamento de campanha por pessoa jurídica.  Segundo o MP, a conduta dos dois ainda se choca com a decisão do Superior Tribunal Federal – STF, que entendeu ser inconstitucional a participação de pessoas jurídicas nas campanhas eleitorais e atividades partidárias.(VT).

Top

Usuarios Online