sexta-feira, 29 de março de 2019

Encontro reuniu representantes dos diversos segmentos no plenário da Câmara Municipal
A Prefeitura de Areia Branca, por meio da Secretaria do Gabinete Civil, participou na tarde desta quinta-feira, 28, de uma audiência pública promovida pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte onde discutiu sobre o Sistema Adutor Costa Branca, que compreende os municípios de Areia Branca e Porto do Mangue. Durante o encontro, realizado na Câmara Municipal, o secretário Dario Lima foi convidado para abrir a fala e expôs todas as ações da prefeita Iraneide Rebouças (PSD) para levar água aos logradouros mais remotos, acabando assim com o ciclo vilipendioso dos carros pipas. “Assim, pude acompanhar suas idas e vindas à Brasília com o maior projeto estruturante que a zona rural poderia ter. Portanto, na vinda do ex-governador Robinson Faria (PSD) a Areia Branca foi protocolado o primeiro ofício, bem como a primeira visita in loco aos poços que poderiam atender esse sonho”, relembrou.Dario Lima também informou a respeito de uma reunião onde a prefeita conseguiu o compromisso do deputado federal Fábio Faria (PSD) para incluir a Costa Branca no programa RN Cidadão. O secretário relembrou ainda que na data de 21 de dezembro a Companhia de Águas do Rio Grande do Norte (Caern) informou a aprovação e inclusão da Adutora Costa Branca no projeto Governo Cidadão. Em Brasília, a prefeita também protocolou o pleito no Ministério das Cidades.  A Caern, representada no encontro pelo engenheiro Salatiel Rocha, apresentou detalhes do projeto que beneficia seis comunidades de Areia Branca e três de Porto do Mangue, são elas: Rosado, Pedra Grande, Ponta do Mel, Pé da Serra, São Cristóvão, Redonda, Morro Pintado e São José abrangendo uma população de aproximadamente 14 mil 500 habitantes com captação de um poço tubular profundo. A adutora com extensão de 40 quilômetros tem custo estimado em R$ 20 milhões.
Secretário Dario Lima falou do esforço da prefeita Iraneide para solucionar a questão hídrica na zona rural
O secretário do Gabinete Civil lembrou a mesa que os canos da adutora iniciada na comunidade de São Cristóvão teria o segmento na direção Nordeste até a cidade de Porto do Mangue, contemplando somente as comunidades de São Cristóvão e Ponta do Mel. A prefeita incluiu também os povoados de São José, Morro Pintado e Redonda ampliando o projeto no município de Areia Branca. Para o representante da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), Paulo Varela, é preciso a união de todos. “O município tem a ordenação do solo, estamos em um momento difícil, com recursos escassos, vamos ser criativos e parceiros para superar o processo”, disse. A Prefeitura de Areia Branca deve convocar a Câmara Municipal para realizar o contrato de concessão, como também garantir a titularidade dos terrenos das comunidades por onde passará a adutora.

Top

Usuarios Online