quinta-feira, 4 de abril de 2019
Kinho, Waguinho, Manezinho e Netinho
Por maioria dos pares presentes à sessão ordinária da Câmara Municipal de Areia Branca na noite de segunda-feira, 1º, foi rejeitado o pedido de convocação da secretária municipal de Educação, Maria Aparecida de Medeiros, para comparecer àquela Casa para prestar esclarecimentos acerca de assuntos relacionados à pasta.  A convocação da secretaria foi requerida pelos vereadores Francisco José de Souza Neto, “Netinho Cunha” (PP), Rebeca Melo (Podemos), Renan de Lima Souza (PC do B) e Antônio Carlos de Souza (PC do B). A convocação da secretária Aparecida Medeiros, segundo os requerentes, seria para esclarecer uma série de questionamentos listados pelos quatro vereadores, como o quantitativo de profissionais da educação na cidade e na zona rural, com nome, função, remuneração e lotação, entre outros.
Aldo, Duarte e Rebeca
Os vereadores alegaram que o requerimento havia sido fruto de uma reunião com representantes do sindicato da categoria. No que o presidente da Casa, Duarte Júnior (Podemos) perguntou se além dos quatro vereadores que apresentaram o requerimento convocando a secretária, os demais colegas tomaram conhecimento dessa reunião e se haviam sido convidados pelo sindicato. Os outros cinco vereadores e mais o presidente, disseram que estavam sabendo do citado encontro, naquele momento. Como tinha uma representação do sindicato presente na sessão, o presidente Duarte Júnior disse que houve falha por parte da entidade, em ter convidado somente os quatro vereadores, já que na Câmara existe uma Comissão de Educação, da qual além dos vereadores Rebeca Melo e “Netinho Cunha”, fazem parte ainda Ruidenberg Ferreira Souto Filho, “Kinho de Beguinho” (PSD) e Samuel Lemos (PSD).
Antonio Carlos, Samuel, Alderi e Renan
O primeiro secretário da Mesa Diretora, Aldo Dantas (PSDB) se posicionou contra o requerimento e assim como o presidente Duarte Júnior, ele declarou que os itens listados no requerimento não justificam a convocação da secretária Aparecida Medeiros, pois são assuntos que podem ser enviados àquela casa por meio de ofício pela Secretaria Municipal de Educação. Para Aldo Dantas, o requerimento rejeitado “cheirava a uma manobra ardilosa com o intuito de constranger a secretária”. Com o voto declarado de Aldo Dantas pela rejeição da convocação da secretária de Educação, o líder do governo na Câmara, vereador Alderí Batista de Souza (MDB), solicitou à Mesa que a sessão fosse suspensa por cinco minutos para ele conversar com a bancada. Na volta dos trabalhos, o presidente Duarte Júnior colocou as matérias em votação, sendo confirmada a rejeição do requerimento em questão por seis votos a quatro. Como a maioria dos vereadores se votaram contra a matéria, não houve necessidade do presidente Duarte Júnior se manifestar.

Top

Usuarios Online