sexta-feira, 14 de junho de 2019
Prefeita Iraneide reunida com profissionais das duas secretarias 
Nos cinco primeiros meses do ano de 2019, o Grupo de Apoio às Metas 2, 4 e 6 do Conselho Nacional de Justiça proferiu 1.730 sentenças. Atualmente, oito magistrados estão atuando na iniciativa do Tribunal de Justiça do RN  (TJRN) contribuindo para o cumprimento das Metas pela Justiça Estadual potiguar. A produtividade registrada entre 16 de janeiro e 31 de maio já superou a produção do próprio grupo entre fevereiro e novembro do ano passado, quando haviam sido proferidas 1.303 sentenças. O coordenador do Grupo, juiz Bruno Montenegro, destacou os resultados obtidos até o momento. “Estamos extremamente contentes em poder colaborar com o alcance das metas do CNJ por parte do nosso Tribunal, cientes da importância desses indicadores para o aprimoramento e para o planejamento de projetos e de iniciativas institucionais”. Além dos magistrados designados, o mutirão conta ainda com o auxílio de 12 estagiários de pós-graduação. O magistrado lembrou que o desembargador João Rebouças, ao assumir a presidência do TJRN, não hesitou em dar continuidade ao projeto, o que contribuiu para este desempenho. “A equipe está cada vez mais especializada em assuntos que corriqueiramente são abordados nos processos incluídos nestas metas do CNJ, de forma que a tendência natural, de fato, seria o aumento de desempenho e de produtividade”, destacou.

Top

Usuarios Online