sábado, 26 de outubro de 2019
O representante da Defesa Civil, Wallyson Araújo, acompanhou o recolhimento do material 
Um fato isolado chamou atenção das comunidades praieiras de Areia Branca. Uma mancha de apenas 20cm, aparentemente de óleo, encontrada pelo pescador Marcos Antônio de Oliveira Alves, nativo de São Cristóvão, remeteu a preocupação ante ao desastre ambiental nas praias do Nordeste. A equipe da Prefeitura de Areia Branca, formada pelo representante da Defesa Civil, Wallyson Araújo, e pelo gerente de Turismo, Daniel Araújo, além dos representantes da empresa de limpeza urbana MSL, Alef Augusto e Pedro Mendonça, acompanharam a coleta realizada pela bióloga do Projeto Cetáceos da Costa Branca, Rebeca Pinheiro.
Gerente Daniel Araújo (Em destaque) com Wallyson Araújo, bióloga Rebeca Pinheiro e pessoal da MSL 
Somente após o resultado da análise é que será constatada a procedência do material. Por enquanto, as praias de Areia Branca continuam limpas, porém todos devem ficar atentos. A prefeita Iraneide Rebouças (PSD) inclusive já demonstrou sua preocupação diante da problemática e está contactando as autoridades cabíveis,caso seja necessário a utilização desses serviços. A população não deve tocar em nenhuma mancha de óleo. Quem encontrar algo estranho nas praias deve ligar imediatamente para o Projeto Cetáceos da Costa Branca. Os telefones são: (84) 98843-4621 (Areia Branca) ou (84) 99943-0058 (Natal).

Top

Usuarios Online