sexta-feira, 20 de dezembro de 2019
Trabalhadores no Terminal Salineiro na luta pelos seus direitos
Os trabalhadores do Terminal Salineiro de Areia Branca deflagraram movimento grevista pelo período de 48 horas, em defesa de uma extensa pauta reivindicatória que inclui, entre outros itens: mudança na proposta de equacionamento do Plano de Saúde; mudança no normativo do banco de horas; determinações abusivas do gerente do Porto de Natal; precarização do trabalho da guarda portuária; e terceirização ilegal da guarda portuária. Segundo o Sindicato dos Portuários do RN, a Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern) não apresentou contraproposta e tentou suspender a realização da greve por meio da Justiça, sem sucesso. A Companhia tentou barrar o movimento, ajuizando na Justiça do Trabalho uma Reclamação Trabalhista contra o sindicato representativo da categoria, com pedido de liminar para reconhecimento da abusividade do direito de greve. Mas o pedido foi negado pelo juiz Zéu Palmeira Sobrinho, titular da 10ª Vara do Trabalho de Natal. O sindicato diz que aguarda a abertura do diálogo com a Codern, para resolver os itens que estão na pauta de negociação.

Top

Usuarios Online