sábado, 6 de junho de 2020

Em mais uma das medidas de enfrentamento ao coronavírus em Tibau, o Governo Municipal, por meio da Secretaria de Saúde, segue realizando barreiras sanitárias nas entradas que dão acesso ao município.  Nesta sexta-feira, 5, a barreira sanitária está acontecendo na entrada da cidade na RN-013, nos dois sentidos, para orientar as pessoas sobre os ricos do vírus e como se prevenir, além de equipamentos como termômetro a laser para verificar a temperatura dos que passam pelas barreiras. Ainda entre as ações nas barreiras montadas, as equipes realizam sanitização dos veículos, higienização das mãos com álcool 70%, monitoramento de origem, motivo da entrada na cidade e presença de sintomas de gripe. “Esta é a segunda semana que estamos com esse trabalho por meio de barreiras sanitárias, nos dois turnos, que segue até o próximo domingo e será retomado na próxima sexta-feira, para fecharmos um ciclo de três finais de semana seguidos com esse trabalho”, ressaltou a secretária municipal de Saúde, Márcia Cristina. Ainda segundo a secretária, embora todas as recomendações sejam de conhecimentos de todos, mas ainda se faz necessário sempre dizer que não se pode fazer aglomerações, que não é permitido o uso da praia nos finais de semana conforme Decreto do Governo do Estado, entre diversas outras recomendações que se houver insistência contribuem para a propagação do vírus.

“As pessoas têm conhecimento dos meios mais prováveis que podem contrair o vírus mesmo assim estão se arriscando e também colocando a vida dos outros em risco. Voltamos a alertar: o coronavírus está causando grande problemas e tirando a vida de muita gente. É necessário manter todos os cuidados possíveis e continuar em casa e só sair quanto realmente for caso de necessidade”, voltou a alertar a secretária de Saúde. O que o Governo Municipal juntamente com as autoridades tem se empenhado em esclarecer os cidadãos e as ações realizadas, é no sentido de evitar que o mal se estique de forma a ficar praticamente impossível de se combater num curto espaço de tempo, sem falar não tem sido fácil conseguir leitos de UTI, estando a saúde estadual colapsada.

 


.

Top

Usuarios Online