sexta-feira, 11 de setembro de 2020


Os funcionários do Terminal Salineiro de Areia Branca, conhecido como Porto-Ilha, entraram em greve nesta quinta-feira 10 por tempo indeterminado. Entre as reivindicações dos portuários está a cobrança de uma resposta da Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern) sobre o futuro arrendamento do terminal. O Sindicato dos Trabalhadores nos Serviços Portuários do estado (Sinporn) estima que mais de 100 funcionários podem ser demitidos após a privatização. O Porto-Ilha foi um dos 11 ativos de infraestrutura de transportes colocados para arrendamento pelo governo federal em junho deste ano. De acordo com o Ministério da Infraestrutura, a qualificação do projeto de concessão é positiva. “Esses ativos têm capacidade de atrair investimentos robustos, melhorias na prestação de serviços e geração de empregos”, avaliou o ministro Tarcísio Gomes de Freitas. O processo de arrendamento do terminal está previsto para acontecer a partir do segundo trimestre de 2021. Ainda segundo o ministério, os investimentos previstos para o empreendimento serão de R$ 162 milhões e estima-se a criação de 3.257 empregos gerados ao longo dos 25 anos do contrato de arrendamento, entre diretos, indiretos e efeito-renda.

.

Top

Usuarios Online