quarta-feira, 25 de novembro de 2020


A Secretaria Municipal de Saúde de Areia Branca, por meio da Vigilância Epidemiológica, divulga mais um informe atualizado sobre a situação pandêmica em Areia Branca, conforme apresentado na imagem no final desta postagem. Os dados evidenciam um aumento nas notificações para casos suspeitos e também de novos casos positivos para Covid-19, exigindo assim, reforço no cuidado individual e coletivo de toda a população areia-branquense. No município, já foram registrados 896 casos confirmados, sendo que 833 estão curados, 8 se encontram em tratamento domiciliar, 3 em tratamento hospitalar e 52 óbitos confirmados. Há ainda, 1 óbito em investigação. O Rio Grande do Norte registrou 86.768 casos confirmados desde o início da pandemia. O boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) de segunda-feira, 23, indicava 2.660 mortes pela doença. Outros 398 óbitos estavam sob investigação. Houve aumento também no número de pessoas internadas por causa da Covid-19 – subiu de 232 para 246 pacientes, sendo 145 na rede pública e 101 na rede privada. A taxa de ocupação dos leitos críticos (semi-intensivo e UTIs) é de 51,2% na rede pública e de 39,2% na rede privada. Até a segunda-feira, o RN tinha ainda 38.561 casos suspeitos e outros 209.983 descartados. O número de confirmados recuperados continuava em 47.431 e o de inconclusivos, tratados como “Síndrome Gripal não especificada”, chegava a 73.960. A taxa de transmissão (Rt) do novo coronavírus (Sars-CoV-2) para esta semana no Brasil é a maior desde maio, apontam dados do Imperial College de Londres, no Reino Unido. A atualização da estimativa foi divulgada nesta terça-feira,  24, e se refere à semana que começou na segunda, 23. O relatório mostra que o índice está em 1,30. Isso significa que cada 100 pessoas contaminadas transmitem o vírus para outras 130 pessoas. Pela margem de erro das estatísticas, essa taxa pode ser maior (Rt de até 1,45) ou menor (Rt de 0,86). Nesses cenários, cada 100 pessoas com o vírus infectariam outras 145 ou 86, respectivamente. A última vez que a taxa de transmissão no Brasil esteve tão alta foi na semana de 24 de maio, quando atingiu 1,31. O valor máximo possível naquela data, considerando a margem de erro, foi de 1,34. Na segunda-feira, 23, pesquisadores brasileiros divulgaram uma nota técnica na qual, baseados em dados da pandemia do novo coronavírus no Brasil, afirmam que o país vive o “início de uma 2ª onda”. O Brasil tinha 169.541 mortes por coronavírus confirmadas até as 8h desta terça-feira, segundo levantamento do consórcio de veículos de imprensa a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde. O número é o segundo maior do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos. Segue abaixo o boletim desta terça-feira, com a situação pandêmica em Areia Branca.

.

Top

Usuarios Online